Chapiuski
Vinho Pinot Noir Trapiche

Pinot Noir: saiba mais sobre essa casta de uvas

Vinho Pinot Noir Trapiche

Se você tem um conhecimento mínimo sobre a produção de vinhos, sabe que cada tipo pode ser produzido por diferentes castas de uvas. Essas castas irão influenciar no sabor, aromas, e diversos outros fatores da bebida obtida no final do processo de produção. Cada casta tem as suas particularidades de plantio, e algumas são muito mais versáteis e fáceis de cultivar do que as outras.

Uma dessas castas é conhecida como Pinot Noir, que, além do nome todo chique, também produz um dos vinhos mais sofisticados e mais elegantes do mercado vinícola. Essa classe toda não vem de graça: a Pinot Noir é uma das uvas mais difíceis de se cultivar no mundo, e qualquer erro ou descuido no seu cultivo irá resultar em um vinho desequilibrado e pouco agradável ao paladar. Vamos conhecer um pouco melhor a requintada casta que é a Pinot Noir.

Diferenças entre a Pinot Noir e outras castas

Para começar a entender a Pinot Noir, precisamos compreender que ela se diferencia da maior parte das outras uvas tintas. Para começar, ela é muito mais macia do que as demais, que costumam ter casca mais grossa.

Da mesma forma, enquanto a maior parte dos vinhos tintos é melhor servido em temperatura ambiente, a Pinot Noir se assemelha mais aos vinhos brancos, pois combina melhor quando sua temperatura está mais baixa. É por causa dessa característica que muitos especialistas costumam dizer que a Pinot Noir é a uva branca das uvas tintas.

O cultivo da Pinot Noir

Devido ao fato de essas uvas possuírem cascas mais finas do que as demais uvas tintas, elas acabam se tornando muito mais frágeis e sensíveis a fatores externos durante a sua produção. Por isso, o seu cultivo deve ser feito, obrigatoriamente, em locais de clima frio e seco. Quando o cultivo é feito em climas mais quentes, o vinho produzido com a Pinot Noir se torna muito mais ácido e o seu sabor se assemelha ao da marmelada, o que normalmente é uma comparação utilizada para dizer que a uva é ruim.

Regiões de cultivo

Devido às grandes dificuldades de cultivo, e às necessidades climáticas para obter um bom resultado, não são muitos os lugares no mundo que conseguem produzir vinhos Pinot Noir de qualidade. O maior destaque é a região de Bourgogne, na França, local que deu origem ao cultivo dessa uva. Apesar disso, alguns países como os Estados Unidos e a Nova Zelândia conseguiram encontraram certo sucesso cultivando a Pinot Noir em regiões frias e secas dos seus países.

Pinot Noir no Brasil

Como precisamos de um clima gelado e seco para produzir Pinot Noir de qualidade, muitas pessoas acabam descartando o Brasil como um produtor em potencial. Isso, porém, pode se demonstrar ser um grande equívoco. O mercado vinícola do país tem um grande interesse em produzir vinhos utilizando a Pinot Noir e, embora as produtoras envolvidas ainda não tenham dominado o cultivo da uva no país, algumas vinícolas na Serra Gaúcha e na Serra Catarinense, regiões do Brasil mais adequadas para o seu cultivo, têm demonstrado resultados promissores para o futuro da Pinot Noir no país.

Deixe um comentário!

Bebidas mais caras do mundo