Curiosidades sobre a vodka: conheça a bebida

Ad Blocker Detectado

Our website is made possible by displaying online advertisements to our visitors. Please consider supporting us by disabling your ad blocker.

As curiosidades sobre a vodka vão desde sua criação, até suas formas de consumo e diferenciais, o que significa que – além de um excelente drink – a bebida carrega muita história e conhecimento.

Nem mesmo sua origem é totalmente conhecida ou aceita. Há diversos países que pleiteiam o status de “criador da vodka”, e diversas formas que contam como a ideia da bebida surgiu. Para muitos, sua origem data do século XIV, em função da movimentação de mercadores dos reinos mediterrâneos por toda Europa, enquanto outros garantem que a bebida nasceu das necessidades e opções do leste europeu.

Qualquer que seja a história da bebida, há muitas curiosidades sobre a vodka que merecem atenção, e que podem ser sempre mencionadas em uma mesa de bar, caso você não esteja enrolando a língua! Confira algumas delas:

A vodka pode ser produzida a partir de várias matérias primas

É possível que você já tenha passado por essa conversa com alguém: um amigo fala que vodka é feita de batata, uma amiga diz que é de arroz, e mais algum retruca dizendo que é de trigo ou ervas.

Uma das curiosidades sobre a vodka é que todos estes são verdade. A bebida pode ser feita a partir de diferentes matérias primas, incluindo cevada, arroz, milho, trigo, centeios, batatas, ervas diversas e, até mesmo, figos. Há vodkas que são fermentadas até com a auxílio de dejetos de galinhas.

Uma vodka realmente pura retira, ao máximo, as influências de sabor dessas matérias primas. Quanto mais pura, mais livre de sabores e aromas ela será, embora a maior parte delas ainda contenha vários resquícios de suas origens (o que, espera-se, não seja o caso daquelas feitas com cocô de galinha!).

A tradição manda beber a vodka pura

Atualmente, é muito comum que vodkas com sabores de frutas, ervas e, até mesmo, de itens muito improváveis sejam valorizadas e muito procuradas. Tradicionalmente, por outro lado, a qualidade da bebida está na capacidade de apreciá-la pura. A boa vodka deveria ser a mais incolor e inodora possível, e sabores e aromas adicionais geralmente eram utilizados para “esconder” as características de vodkas de baixa qualidade.

Ninguém sabe onde a vodka nasceu

Outra curiosidade típica da bebida é que sua origem é bastante confusa. Atualmente, já se aceita a ideia de que ela foi inspirada da Grappa consumida por mercadores do mediterrâneo. Onde surgiu a primeira garrafa de vodka, no entanto, segue um mistério.

Rússia e Polônia são os países mais dedicados a obter este status, mas China e Japão também são possíveis criadores  dessa bebida.

A vodka possui ação antibacteriana e analgésica

Fala-se que a vodka possui uma boa ação antisséptica e, também, analgésica. Os ensinamentos ancestrais dizem que pode-se passar a bebida em queimaduras para aliviar a dor. Também fala-se que um pouco de vodka alivia os efeitos de picadas e queimaduras vindas de animais variados. Não recomendamos, no entanto, que você faça isso em casa.

Há quem diga que a bebida faz bem para o cabelo

Mais uma entre as curiosidades sobre a vodka que não recomendamos que ninguém tente em casa é a suposta capacidade de selamento que a bebida possui nos fios de cabelo. Supostamente, um pouco de vodka misturada a um creme hidratante para os fios tem a capacidade de selar as pontas duplas e reduzir uma textura muito marcada de seu cabelo. A aplicação, vale lembrar, é tópica. Por isso, não adianta beber mais para melhorar a aparência do seu cabelo!

Quer aproveitar melhor sua vodka?

A melhor forma de se degustar a bebida é comendo chocolate amargo. Tanto o doce quanto a vodka recebem novas nuances, e acabam tendo seu sabor destacado por essa improvável combinação. Diferentemente dos casos anteriores, efetivamente recomendamos essa prática!

Leave a Reply