Chardonnay: principais caracacterísticas e cultivo

Ad Blocker Detectado

Our website is made possible by displaying online advertisements to our visitors. Please consider supporting us by disabling your ad blocker.

Chardonnay uva

Quem curte um bom vinho branco provavelmente já leu a palavra “Chardonnay” em alguns rótulos por aí. As uvas brancas conhecidas como Chardonnay são para os vinhos brancos, de certa forma, o que as Cabernet Sauvignon são para os vinhos tintos. Incrivelmente versáteis, essas uvas são utilizadas pela maior parte das produtoras de vinho branco ao redor do mundo. Sua versatilidade não se restringe somente a regiões de cultivo, pois elas também podem ser usadas de diferentes maneiras pelos produtores, podendo absorver facilmente diferentes sabores e dando toques únicos para o vinho.

É por causa dessa versatilidade, também, que existe certa controvérsia sobre o uso da Chardonnay na produção de vinho branco, pois alguns especialistas podem se queixar sobre a sua falta de personalidade. Mas isso não impede que a Chardonnay se destaque como a rainha das uvas brancas, sendo utilizada na produção de diferentes tipos de vinho branco, assim como na produção de espumantes. Vamos conhecê-las um pouco melhor.

As características da Chardonnay

Como já mencionamos, a versatilidade é facilmente o que mais se destaca na Chardonnay. Essa característica é o que possibilita o seu uso por tantos produtores de vinho, pois torna o seu cultivo extremamente fácil em qualquer região que não tenha temperaturas muito extremas.

A uva Chardonnay em si, não apresenta grandes características referentes a aromas e sabores, por isso cabe ao produtor, durante o desenvolver do vinho, conceder à bebida as diversas características que encontramos nos vinhos Chardonnay. Por esse motivo, é possível encontrar aromas frutados, cítricos e amadeirados, entre outros, ao longo dos vinhos brancos que utilizam essa casta de uva.

Da mesma forma, o sabor desses vinhos costuma variar muito conforme a região na qual a uva é cultivada. É possível observar que os vinhos que tiveram as uvas cultivadas em regiões mais frias, costumam ser mais leves e mais frescos, enquanto aqueles que foram produzidos nos países mais quentes, apresentam-se mais encorpados.

A controvérsia da Chardonnay

Toda essa versatilidade é, também, o motivo para ser comum encontrarmos uvas e vinhos Chardonnay de regiões distintas, que tenham aromas e sabores tão diferentes. Isso acontece porque essa uva consegue absorver muito bem os aromas e sabores que refletem o solo e o clima no qual ela foi cultivada.

Por causa disso, existem alguns especialistas que acham a Chardonnay uma uva um pouco sem graça, já que elas podem ser usadas facilmente pelo produtor para que ele dê o gosto que desejar ao seu vinho. Assim, sem ter que trabalhar com uvas de personalidade mais forte.

Onde é cultivada

A Chardonnay é versátil a ponto de poder ser cultivada quase no mundo todo, simplesmente evitando climas muito quentes ou muito frios. Apesar disso, sua maior região de produção é na França, que também foi onde a Chardonnay começou a ser cultivada na região de Borgonha. Em algumas sub-regiões de Borgonha, as Chardonnay são as únicas uvas brancas que podem ser cultivadas com sucesso.

Além da França, outros países que adotaram a Chardonnay foram a Itália e a Espanha, que não possuem nenhum tipo de uva branca que tenha um renome tão forte quanto ela, o que concedeu um lugar à Chardonnay dentro das maiores vinícolas desses países. Outro local de sucesso dessa casta, para finalizar, foi o Chile, que produz vinhos brancos muito conhecidos a partir da Chardonnay. As bebidas de lá costumam ter um toque mais torrado e amanteigado, o que diferencia o vinho branco chileno dos demais.

Leave a Reply