Uva Rondinella: Características, história e harmonização

Ad Blocker Detectado

Our website is made possible by displaying online advertisements to our visitors. Please consider supporting us by disabling your ad blocker.

Muito cultivada no Vêneto, a Rondinella é uma variedade de uva tinta utilizada na produção de prestigiados vinhos italianos, como os tradicionais Valpolicella e Bardolino.

O rendimento das vinhas da Rondinella é alto, embora ela dificilmente seja aproveitada em varietais. De fato, é uma uva empregada na elaboração de vinhos de corte junto com a cepa Corvina. Assim, proporciona sabor marcante aos tintos.

Sobre as principais denominações do Vêneto, normalmente, as uvas são as mesmas para Bardolino, Valpolicella e Amarone, isto é, Corvina, Rondinella e Molinara, todas elas autóctones (naturais da região onde se encontram).

Basicamente, os fatores que diferem a Bardolino e a Valpolicella são: clima, localização e solo. No caso da Valpolicella e Amarone, o que muda é o processo de amadurecimento das frutas e suas respectivas vinificações.

Há sempre um grupo de produtores que são referências nestas castas nas principais regiões vinícolas do mundo, sobretudo nas europeias. Allegrini é uma destas referências, sob a região demarcada do Valpolicella Classico. A vinícola possui um portfólio de vinhos que vai além de Valpolicellas e Amarones.

 

Saiba mais sobre a Rondinella

É uma casta rústica, ou seja, facilmente adaptável a solos extremamente argilosos. A Rondinella também tem bom desempenho na secagem, especialmente quando as vinhas são cultivadas em colinas.

Os vinhos efeitos a partir da Uva Rondinella contam com tonalidade rubi intensa, além de sabores frutados e aromas delicados. São produtos que trazem baixa quantidade de taninos, porém, conseguem ser muito bem estruturados.

Seus cachos possuem formato cilíndrico e dimensões medianas. Raramente a Uva Rondinella é cultivada fora do Vêneto. Documentos antigos indicam que a fruta começou a ser aproveitada no século VI, sendo a variedade utilizada ao lado das uvas Corvina e Molinara – e o resultado, um bom vinho doce.

Esta bebida seria uma versão antiga do tradicional Amarone e do Recioto, produzidos através de processos antigos de vinificação oriundos da Grécia Antiga. A técnica consistia em secar as uvas em esteiras de palha antes de serem vinificadas.

Já no século XIX, uma praga conhecida como filoxera dizimou os vinhedos europeus. No entanto, a Uva Rondinella resistiu bravamente e continuou a ser cultivada diversas localidades da Itália.

Um bom tempo depois, no começo do ano de 1950, os vinhos Recioto e Amarone voltaram com tudo e, atualmente, figuram entre os mais procurados do mundo inteiro.

 

Dicas de vinho e harmonização com a Uva Rondinella

 

 

Confira a seguir três exemplares da vinícola Monte Faustino, da região de Vêneto, na Itália, e suas características:

  1. Valpolicella Classico DOC 2014 – um vinho tinto com teor alcoólico de 13%. Traz 70% de Uva Corvina e Corvinone Veronese e 30% Rondinella. Seu amadurecimento acontece em tanque de aço. A cor é vermelha (rubi) brilhante. Quanto ao aroma, é delicado, fragrante. A sensação é de violeta, cereja, lírio e amêndoa.

O Paladar do Valpolicella Classico DOC 2014 é equilibrado, fresco e seco. É uma bebida que harmoniza com qualquer refeição, seja ela com carne branca ou vermelha, massa, feijão ou frios.

  1. Ripasso DOC Safra 2010 – é um tinto com 14,5% de teor alcoólico. Sua composição oferece 70% Corvina e Corvinone Veronese, além de 30% Rondinella. Para amadurecer, a bebida passa 15 meses em tonéis e 6 em garrafa.

Este Ripasso DOC apresenta tonalidade rubi intensa, aroma agradável e elegante de fruta madura com flores de amêndoas, uva-passas e notas de especiarias. Seu paladar é harmônico e encorpado. Combina bem com queijo curado não picante, carne assada ou grelhada.

  1. Amarone Della Valpolicella DOCG 2010 – para encerar a lista top de vinhos da vinícola Monte Faustino e com a Uva Rondinella, um tinto com teor alcoólico de 16,5%. Ele contém 70% Uva Corvina e Corvinone Veronese, e 30% Rondinella.

Seu amadurecimento leva de 30 a 36 meses em pequenas e grandes barricas de carvalho e, ainda, 12 meses em garrafa. Conta com um visual na cor granada e aroma intenso, persistente, de fruta madura, ameixa, amêndoas e compota.

Se você busca um paladar com riqueza de corpo, intensidade e elegância, este vinho é ideal. E vale a pena harmonizá-lo com queijos curados (parmesão e Grana Padano), churrasco, assados ou carne de caça.

 

Aproveite as dicas de vinhos com a Uva Rondinella e desfrute de bons momentos!

Beba com moderação. Se beber, não dirija.

Até a próxima…

Leave a Reply