Chapiuski

Qual é o teor alcoólico da tequila? Saiba mais aqui

Se falou em tequila, pode saber que a noite vai ser boa! A bebida mexicana é feita a partir de uma planta chamada agave-azul, que cresce na região de uma cidade conhecida como Tequila, tão caliente quanto a própria bebida.

As noites embaladas com tequila costumam ser memoráveis, no sentido espiritual da palavra, pois, depois de virar alguns shots de tequila, é provável que você vai esquecer tudo o que aconteceu na manhã seguinte. Falando na manhã seguinte, é melhor nem pensar na ressaca que a tequila causa.

O culpado por esses efeitos da tequila é o seu alto teor alcoólico, que depois de um shot ou outro, surte efeitos fortíssimos no nosso organismo. Vamos aprender mais sobre o teor alcoólico da tequila, assim como os diferentes tipos da bebida a seguir.

O alto teor alcoólico faz a tequila ser mais calórica?

Para começar, vamos discutir um ponto que muitas pessoas se questionam. Devido ao seu alto teor alcoólico, a tequila oferece um pouco mais de calorias do que as bebidas com teor alcoólico mais baixo. Mas isso não significa que você vai consumir menos calorias se ficar só na cerveja.

O que estou tentando dizer é que, mais do que pelo teor alcoólico da bebida em questão, a quantidade de calorias ingeridas está relacionada com a quantidade de bebida consumida. Por isso, é normal que você consuma mais calorias se ficar só na cerveja do que se virar alguns shots de tequila.

Afinal de contas, você não aguenta em pé uma noite inteira à base somente de tequila, né?

O teor alcoólico da tequila

Feita a partir do extrato da agave-azul, a tequila é então destilada e armazenada em barris de carvalho após a sua produção. Durante esse processo que desenvolve a tequila, seu teor alcoólico é um pouco reduzido, para fazer a bebida cair melhor no organismo e facilitar o seu consumo, que já é bem pesado mesmo assim.

Com isso, a tequila atinge um teor alcoólico, que varia entre 35% e 38%. Antes de ser engarrafada, a tequila ainda pode passar por alguns processos que irão influenciar no seu sabor e na sua força. São esses processos que determinam o tipo de tequila, que vamos conhecer abaixo.

Os tipos de tequila

Prata

O resultado final desse tipo de tequila, também conhecido como “blanco”, é a versão mais pura do agave. Por isso, ela concorda muito bem com coquetéis e diferentes drinks com frutas.

Apesar disso, essa tequila não sai agradável assim de fábrica. Quando seu processo de destilação termina, ela ainda tem um sabor muito forte. Então, passa por um processo de homogeneização, que diminui os pesados traços do álcool e deixa o seu sabor mais leve.

Ouro

Esse é o tipo de tequila mais popular ao redor do mundo. Ele é bastante semelhante às tequilas do tipo Prata, com exceção do fato de que contam com a adição de diferentes tipos de açúcares e até caramelo na sua composição.

Reposado

Essas são tequilas mais leves e suaves do que as demais, onde o gosto do álcool é menos perceptível do que os outros tipos. Isso acontece porque, após seu processo de produção, essas tequilas são armazenadas por dois meses em barris de carvalho para absorver o seu sabor amadeirado e perder um pouco o gostinho do álcool.

Añejo e extra-añejo

Essas tequilas são ainda mais suaves do que as Reposado e, por isso, podem ser um bom caminho para quem tem dificuldade em consumir a bebida mexicana.

Ainda que com alto teor alcoólico, esses dois últimos tipos passam até 3 anos e mais de 3 anos, respectivamente, repousando em barris de carvalho, o que deixa o seu sabor muito mais agradável e de fácil consumo.

Deixe um comentário!

Bebidas mais caras do mundo