New York Sour: Uísque e Vinho juntos, sim!

Ad Blocker Detectado

Our website is made possible by displaying online advertisements to our visitors. Please consider supporting us by disabling your ad blocker.

Unir o melhor de dois mundos, vinho e uísque. Para quem curte uma bebidinha, esta seria uma definição bem possível. O New York Sour é uma fusão de sabores capaz de agradar até quem não costuma tomar seus ingredientes separadamente.

Seus fãs dizem que o New York Sour é um blend de bom gosto porque torna viável a junção harmoniosa de duas das bebidas mais elegantes do planeta.

É claro que cada pessoa tem sua opinião. Algumas, inclusive, torcem o nariz para tal combinação. Mas não é objetivo deste artigo dizer quem está certo ou errado…

 

História e curiosidades sobre o New York Sour

 

O nome New York Sour não revela sua origem. Segundo o historiador especializado em coquetelaria David Wondrich, o drink surgiu em Chicago. Tudo porque um bartender de lá, na década de 1880, teria começado a enfeitar seu uísque com vinho tinto.

A inovação de coroar um uísque com float de vinho tinto foi descrita como “claret snap” por Wondrich. Um recurso que acabou virando tradição.

O hábito do “snap” (toque) de Claret (vinho tinto) ficou tão forte que já havia a expectativa de tomar sours com uma pitada de vinho em todos os bares. Quando isso não acontecia, os clientes pediam. Pelo menos é o que dizem do cenário dos bares da Chicago por volta de 1883.

No começo, a invenção recebeu o apelido de Continental Sour ou Southern Whisky Sour. Foi em plena lei seca norte-americana que o coquetel ganhou fama na cidade de Nova York.

Com um detalhe interessante: o vinho e o limão ajudavam a disfarçar a qualidade duvidosa da estrela principal, o uísque. Enfim, era o que tinha na época! E a bebida acabou sendo rebatizada de New York Sour.

Um típico exemplo de que é durante as crises que devemos usar a criatividade, não é mesmo?

Portanto, se você acha estranho misturar um destilado com um fermentado, tem muita gente não pensa assim… São pessoas que contrariam aquilo que todo mundo diz para não fazer – como o criativo bartender.

 

Como preparar o New York Sour

 

 

 

Ingredientes

  • ¾ Dose de calda de açúcar
  • 1 Dose de suco de limão
  • 1/2 Dose de vinho tinto
  • 2 Doses de uísque
  • Gelo

Preparo

1. Em uma coqueteleira, coloque o uísque, a calda de açúcar e o suco de limão, além de algumas pedras de gelo
2. Agite vigorosamente durante uns quatro segundos
3. No copo baixo, despeje três pedras de gelo pequenas
4. Acrescente o conteúdo da coqueteleira – sem o gelo que estava nela
5. Aproxime com cuidado uma colher de sobremesa na superfície do coquetel
6. Despeje delicadamente o vinho sobre a parte côncava da colher, fazendo com que ele fique também na área mais externa da bebida

 

Está pronto o New York Sour, para você contemplar e saborear a fusão de dois grandes astros do universo etílico.

Ah! Para fazer o coquetel, não precisa utilizar o seu Bordeaux. Pode ir com algo mais simples, um vinho encorpado como o Syrah – que será melhor do que o Pinot Noir, que é mais delicado.

Em geral, um vinho seco com notas frutadas funciona bem com a proposta do Sour, mas fique à vontade para experimentar o vinho que tiver em casa. O legal é poder brincar com vários tipos e, assim, conseguir coquetéis com personalidades distintas.

Quanto ao uísque, normalmente, o bom e velho Jack Daniel’s Old No. 7 (ou Wild Turkey) serve. Mas se quiser fazer o New York Sour com Jack Daniel’s Sinatra Select, ok, vá em frente…

A dica anterior é uma entre tantas disponíveis hoje na internet. Existem variações igualmente interessantes do coquetel New York Sour. É uma questão de gosto – e de provar para ver qual você prefere. Que tal criar outras versões de receitas de New York Sour?

Beba com moderação. Se beber, não dirija.

Até breve com dicas de bebidas, drinks e muitas outras!

 

Leave a Reply