Vinho

Máquina de fazer vinho caseiro: Conheça a WinePod

 

Já pensou em fabricar sua bebida? Um empreendedor norte-americano não só pensou, como, também, criou uma máquina de fazer vinho caseiro, a WinePod.

Greg Snell inventou um equipamento capaz de produzir 48 garrafas de vinho tinto ou branco. Basicamente, é um cilindro de aço com 1,2 metro, comercializado pelo californiano por cerca de R$ 10 mil.

Existem ainda umas peças “extras”, entre elas a barrica de carvalho de 30 litros e o kit de engarrafamento, que são opcionais.

A máquina de fazer vinho caseiro WinePod funciona assim: você coloca as uvas dentro dela e recebe informações a respeito do nível de açúcar e temperatura da fruta. Então, a WinePod faz a prensagem das uvas automaticamente, sem ter que aguardar uma “eternidade” para obter o vinho.

É um procedimento relativamente simples, movido por um software chamado WineCoach. O programa faz a máquina fermentar as uvas, pressiona e monitora o suco, enquanto o computador conduz o usuário através do sistema enológico.

A WinePod consegue ainda medir acidez e nível de Brix, além de permitir os ajustes que o enólogo desejar. Depois de alguns meses, basta engarrafar o vinho.

Para o criador do tanque/barrica/prensa, é a chance de enófilos exercerem o poder da criação – no caso, de quatro caixas de vinho.

Ou seja, quem curte a bebida pode ir além do ato de comprar uma em uma loja e ou supermercado, e ter uma experiência totalmente diferente, a do senso de criação do que a pessoa vai beber depois.

Você pode ligar o dispositivo a um notebook, se preferir, para que o programa específico guie toda a fabricação do vinho caseiro.

Quem entende de vinho diz que o grande forte da máquina de fazer vinho caseiro WinePod é a rapidez aliada ao fator novidade. E que é preciso considerar que a qualidade do vinho fabricado na WinePod não é tão alta quando comparada à das bebidas tradicionais, resultantes de longos processos e técnicas diferentes.

Um dos focos do empreendedor é a China, uma vez que as classes médias e altas chinesas vêm demonstrando aumento no interesse por vinhos.

Da crise para a oportunidade: WinePod

 

 

 

Greg Snell mora no famoso Vale do Silício. Localizada ao sul da Baía de San Francisco, a região é conhecida mundialmente por abrigar grandes empresas do setor de tecnologia e inspirar o empreendedorismo. Também é chamada de Vale de Santa Clara e dispõe de diversas áreas rurais repletas de vinhedos e adegas.

Depois de atuar em uma empresa que fabricava chips, o criador da WinePod resolveu aproveitar seus conhecimentos para produzir vinho. Pensando assim, abriu uma empresa em 2005. Ela chegou a vender 150 máquinas e contava com lista de espera significativa.

Mas a crise econômica mundial abalou o futuro promissor da máquina de fazer vinho caseiro, levando a companhia a enfrentar dificuldades de levantar mais fundos. Com isso, as vendas despencaram e o negócio foi fechado.

Mesmo assim, muitos ainda continuaram perguntando sobre o projeto. E o renascimento da empresa foi acontecendo em 2013. Aos poucos, o californiano voltou a ser procurado para compra do aparelho, ainda que de segunda mão. Os pedidos aumentaram e o empreendimento foi relançado.

Se você ama vinho e tem vontade de produzir um com o seu toque pessoal, quem sabe a WinePod não é a oportunidade que tanto esperava para realizar seu sonho enólogo… Ter uma máquina de fazer vinho caseiro já é possível!

No Brasil, China, Estados Unidos, enfim, no mundo inteiro, o que não falta é apreciador dessa bebida cheia de charme e sabores incomparáveis. São vinhos com diversos sotaques e histórias, e que de uns tempos para cá vêm ganhando ares mais tecnológicos e modernos. Por que não?

Beba com moderação. Se beber, não dirija.

Até a próxima!

Imagens: Divulgação WinePod/Twitter e Facebook

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *