Apelidos para bêbados: conheça os mais tradicionais

Ad Blocker Detectado

Our website is made possible by displaying online advertisements to our visitors. Please consider supporting us by disabling your ad blocker.

Todos conhecemos alguns dos principais apelidos para bêbados que existem na língua portuguesa. A vantagem do brasileiro, neste caso, está na criatividade: cada região do país apresenta uma série de apelidos próprios muito curiosos, que refletem as figuras divertidas, assustadoras ou, até mesmo, quase mitológicas que passam do ponto da hora de beber.

De clássico como bebum e pé-de-cana, até nomes inusitados ou ofensivos, nunca falta uma forma carinhosa (ou não) de chamarmos aquele bom e velho amigo que passou da conta.

Confira alguns destes apelidos para bêbados muito comuns em nossa cultura, e qual a situação em que cada um deles é mais comum:

Pé-de-cana

O pé-de-cana é, provavelmente, um dos mais comuns e típicos apelidos de bêbado em nossa cultura, em praticamente todas as regiões do Brasil. O pé-de-cana é aquele que está sempre cambaleante em função da boa e velha pinga, e geralmente é um apelido associado aos que realmente abusam da bebida.

Trata-se de um apelido geralmente utilizado no mesmo contexto cana brava, um misto de apelido popular com criação de personagens de comédia no país. Assim como o pé de cana, o cana brava geralmente tem na “branquinha” sua principal companheira.

Outras formas comuns de se apelidar os tradicionais ébrios recorrentes são Manguaceiro, Caninha e Zé Bebum, em algumas regiões do Brasil. Estes nomes são atribuídos a quem tem por hábito passar do limite.

Mói Cana e Esponja

O Mói Cana é, além de um apelido comum, uma característica a respeito da capacidade de alguém de beber. Essa pessoa, assim como o clássico Esponja, é caracterizada pelas quantidades impressionantes de bebida que conseguem consumir.

O Esponja é aquele que simplesmente parece absorver a bebida, da mesma forma que o Mói Cana, que parece ser capaz de acabar com um canavial inteiro quando senta na mesa do bar.

O Pudim de Cachaça e o Pé de Cana

Outros apelidos muito engraçados e, não raras vezes, assustadores, são o Pudim de Cachaça e o Pé de Cana. A própria imaginação dos termos já é um exercício divertido: o pudim de cachaça é aquele amigo que parece simplesmente não ter mas espaço para circular sangue em suas veias, de tanto álcool consumido.

O pé de cana, não muito diferente disso, possivelmente tem seu apelido na associação entre a bebida e o problema da chamada Gota, que gera inchaços nos pés, e pode ser associada ao apelido.

Nestes amigos que parecem não tem mais volta, também se encaixam o Jurubeba, geralmente utilizado em locais onde a planta amarga é uma espécie de cura da ressaca, e apelidos mais tradicionais, como Bebum, Pinguço e, até mesmo, Garrafão.

Saideira

Para encerrar nossa lista, é claro, vamos pedir a saideira. A menos, é claro, que Saideira seja seu apelido quando você passa do limite. Saideira é aquele amigo que está no estado em que claramente deveria já encerrar sua noite e tomar o último copo para ir para casa descansar. Curiosamente, no entanto, o sempre valente Saideira parece sempre adiar a última rodada, e atravessa a madrugada podendo “só mais uma”.

Leave a Reply